A IGREJA MILITANTE

Eis a escrava resgatada!
Grande preço Cristo deu;
Não foi ouro nem foi prata;
Mas o sangue que verteu.

Grande foi a tua graça
Que por mim assim mostraste;
Para meus grilhões partires
Tua vida não poupaste.

Pois agora que sou tua,
Não te quero mais perder,
Antes, meu Senhor, servir-te
Grata, e só por ti viver.

Quero receber teu jugo,
E em teus passos caminhar;
Se por ti eu sofro tudo,
Vou contigo em paz reinar.

Todo o amor por mim sentias
Padecendo a dor da cruz.
Veste-me da tua glória!
Vem! oh! Vem, Senhor Jesus.

José Joaquim Pereira Rodrigues